10 dicas de como ensinar seu filho a lidar com dinheiro

Dê a ele uma mesada regular, procure encorajar as habilidades matemáticas dele e conte a ele quanto você ganha. E depois conte a ele que a vida não se limita apenas ao dinheiro que possuímos.

1  Quando você gasta dinheiro, a criança observa. Então comente sobre suas opções de compras em voz alta, sobre o que vale e o que não vale a pena comprar. Desta maneira, a criança aprende a refletir que nem sempre é necessário comprar tudo que está ao seu alcance e que naturalmente temos que fazer escolhas e avaliar o que está ao nosso alcance, financeiramente falando.

2 Dê a ele uma mesada regular em vez de dar pequenas quantias de vez em quando, ou quando ele pedir. Isto permite que ele comece cedo a se acostumar a organizar seu próprio orçamento. Aos poucos, você pode encorajá-lo a perceber que não é o dinheiro em si que tem valor, mas sim o fato de que você pode escolher o que fazer com ele.

3 Não relacione o ganho de dinheiro com troca por tarefas de casa feitas, a não ser que você deseje que seu filho peça dinheiro para tudo que você pedir a ele para fazer. Segundo o psicólogo Adrian Furnham, pais de classe média tendem a ter este comportamento, infelizmente. É importante mostrar às crianças que um favor nem sempre está relacionado a receber dinheiro. Muitos estudos comprovam que fazer uma boa ação traz mais felicidade do que ganhar algumas notas de dinheiro.

4 Aceite que economizar pode ser algo difícil para crianças. Eles possuem pouca ou nenhuma noção de futuro e vivem muito mais no momento atual do que os adultos. Portanto, encorage a poupança, não cobre e não se surpreenda, se elas tiverem dificuldade.

5 Encorage seu filho a fazer contas. Estudos nos EUA mostram que crianças com mais dificuldades na matemática tendem a ter mais ansiedade com relação ao dinheiro. Enquanto crianças com mais facilidade em fazer contas, conseguem poupar mais e doar para caridade, quando crescem.

6 Conte às crianças de onde o dinheiro vem. As economias modernas têm um sistema muito complexo de circulação de moeda, portanto não é de se surpreender que muitas crianças e até adultos tenham dificuldade de entender este sistema. As psicólogas italianas Anna Berti and Anna Bombi concluíram que crianças entre 4 e 5 anos tendem a assumir que todos têm dinheiro, dado a eles por bancos ou proprietários de negócios. Estudos recentes na Finlândia sugerem que as crianças estão se tornando mais espertas em relação ao dinheiro. É importante explicar os mistérios envolvidos no nosso sistema capitalista. Nos dirigimos ao caixas automáticos e aparentemente pegamos o quanto de dinheiro que quisermos. Não é de se admirar que elas fiquem confusas. Conte a elas o porquê do banco estar “dando” dinheiro para você e como você ganha seu dinheiro.

7 Conforme ele crescer, eventualmente avalie contar a seu filho quanto você ganha e quanto você consegue poupar. Será necessário explicar que ele não deve espalhar para os quatro ventos, porém, muitos adultos iniciam suas carreiras sem saber quanto seus pais recebem de salário. É importante que eles saibam como julgar o que pode ser gasto e que tipo de estilo de vida eles poderão levar com diferentes salários.

8 Existem evidências concretas, segundo Elizabeth Dunn da Universidade de British Columbia de que gastar dinheiro em experiências, como viagens, por exemplo, traz mais felicidade do que gastar dinheiro em bens materiais. É possível trabalhar esta ideia com seu filho, explicando que em vez de comprar o último modelo de TV, uma viagem ou final de semana fora de casa pode ser mais divertido.

516bxbRFJmL._SX425_BO1,204,203,200_